terça-feira, setembro 22, 2009

MALAS PRONTAS. DESTINO ANGOLA

No próximo dia dois de outubro, estarei, pela primeira vez, tendo a minha primeira experiência transcultural e transcontinental, como ministro presbiteriano.

Em 1998, estive nos Estados Unidos da América por quarenta dias, na companhia de dezenove irmãos, dentre os quais duas filhas (Hellen e Tâmaha) e lá tivemos a oportunidade de conhecer dezesseis estados americanos. Foi uma excussão do Grupo Louvor, da Igreja Presbiteriana de Caruaru, da qual eu fazia parte na época, e que através de um amigo, o pastor Lou Warkentien e sua esposa Fay, embarcamos para cantar e pregar a mensagem de Deus em diversas cidades dos EUA.



É verdade, que recentemente, juntamente com quatro seminaristas do SPN e outros dezesseis de outros quatro seminários da IPB (JMC, SPS, SBH e SPRJ) estive em uma empreitada evangelística no estado do Rio Grande do Sul, naquilo que nos foi passado como uma experiência transcultural, embora fosse realizada em solo pátrio.
Porém, ir ao continente africano e poder ministrar uma série de estudos teológicos, para pastores angolanos da Igreja Presbiteriana de Angola (IPA), é um grande privilégio e um fato marcante para a minha vida e ministério.Tudo começou quando a IPB assinou com a IPA um tratado de cooperação. Entre outras coisas a IPB se comprometeria a enviar literatura e Bíblias através da sua editora (ECC), da Luz para o Caminho (LPC), bem como enviar professores para ajudar na formação teológica dos pastores daquela igreja co-irmã. Dos seus cinqüenta e cinco pastores, que cuidam de aproximadamente vinte e cinco mil membros, cinqüenta não possuem formação acadêmica. Daí a importância desse acordo, que ajudará na construção de um pensar teológico coerente com as Escrituras Sagradas, única regra de fé e prática, bem como, com um abraço definitivo aos Símbolos de Fé, que defende a IPB (Catecismo Maior e Breve e a Confissão de Fé de Westminster).

O SPN, por ser uma instituição comprometida com a filosofia da educação teológica da IPB, foi convidado a participar do projeto e disponibilizou uma listra de professores. O primeiro professor da casa a viajar serei eu, determinado pela Agência Presbiteriana de Missões Transculturais (APMT). Ministrarei um curso de 30 (trinta) horas/aula sobre Princípios Doutrinários, numa perspectiva reformada.
Quero convidar a você que acessou o meu blog, a orar e interceder por esta viagem, pois muitos são os desafios a serem vencidos. À distância, a fadiga, a cultura, a alimentação, a hospedagem, são apenas alguns dos motivos que apresento a você, para que você ore por mim.
Outras informações eu estarei fornecendo com o decorrer dos dias.

Um abraço em Cristo Jesus, nosso Senhor e Salvador.

Rev. Marcos André Marques

2 comentários:

Filósofo Calvinista disse...

Mais uma vez parabéns. Nós, presbiterianos brasileiros, podemos ficar trnaquilos ao saber que é o senhor (que tem um claro compromisso, de fato, com nossos símbolos de fé),que está indo realizar esse trabalho extraordinário. Pena que a tranquilidade não seria a mesma, em se tratando de muitos pastores e líderes da IPB.

Presb.Fábio Correia

Leonardo Araújo disse...

Deus o abençoe nesta viagem e que Ele possa proporcionar muitas bênçãos através do seu ministério!

LinkWithin