terça-feira, junho 01, 2010

O PASTOR DA SELEÇÃO BRASILEIRA

Em tom de crítica a mídia televisiva, escrita, falada e virtual, divulgou na última semana, que a seleção brasileira tem a sua disposição os serviços religiosos de um pastor evangélico. Muitos chegaram a afirmar que ele ou qualquer outro pastor não deveria está lá junto com os jogadores, pois eram completamente desnecessários.

Julguei a matéria pertinente de ser abordada em comentário no meu blog, porque mais uma vez fica patenteado uma discriminação aos evangélicos (confesso que fiquei na dúvida se colocaria o termo evangélico, crente ou protestante, num tempo onde essa palavra está tão desgastada), uma espécie de evangelicofobia, crentofobia ou protestantefobia (neologismo, obviamente forjados por mim especialmente para esse texto).

Uma coisa é certa, fiquei satisfeito em saber a origem do pastor Anselmo Alves, que ao contrário da grande maioria dos pastores que estão na mídia hoje em dia, pertence a uma igreja tradicional, que tem como marca o equilíbrio, em suma é uma igreja séria. Perdoe-me os irmãos neopentecostais, mas é que eu particularmente não agüento mais as asneiras, os devaneios e os despautérios dos seus pastores, líderes e membros, que vivem um evangelho completamente diferente do descrito nas Escrituras Sagradas.

Espero que as minhas expectativas com relação ao pastor Anselmo não sejam frustradas, e que ele cumpra o seu papel como fiel testemunha do Senhor Jesus e do seu santo evangelho. Que não se utilize dessa oportunidade apenas para se promover, mas para promover a Deus, como um Deus soberano criador de todas as coisas, a Jesus Cristo como Senhor e Salvador, ao Espírito Santo, como o consolador e aplicador da obra de Cristo nos corações, além da bendita e santa Palavra de Deus, a Bíblia Sagrada, única regra de fé e prática, a única inspirada, inerrante, autoritativa e suficiente.

Por isso decidi publicar a matéria que se segue, extraída do site: http://www.idagospel.com.

________________________________________

CONHEÇA O PASTOR DA SELEÇÃO BRASILEIRA DE FUTEBOL

Pastor Júlio Fonseca; 24 Maio 2010; 1 comment

Pastor Anselmo Alves, 51 anos, não tem o peso de Dunga na seleção brasileira. Não se trata também de um ilustre desconhecido. Evangélico da Primeira Igreja Batista de Curitiba, Anselmo é o guardião de um grupo influente de jogadores no elenco de Dunga. E já tem encontro marcado com os atletas em Johannesburgo assim que a seleção desembarcar na África.

O pastor ministra, na Igreja Batista em Curitiba, um enorme templo encravado no bairro Batel, no centro da cidade. E não foi possível encontrar os jogadores de Dunga no CT do Atlético-PR, quartel da seleção. O motivo: Anselmo Alves está na Itália e de lá parte na próxima semana para Johannesburgo.

A missão do pastor Anselmo é orar e encorajar os jogadores evangélicos, apontados como o núcleo forte da seleção. Entre os 23 convocados por Dunga, sete deles comungam da mesma fé: os zagueiros Lúcio e Luisão, os volantes Gilberto Silva e Felipe Melo, o lateral Daniel Alves, o atacante Luís Fabiano e Kaká.

Pastor Anselmo revelou que orou pela recuperação plena de Kaká e deve continuar com as orações durante da Copa. Desde o Mundial de 2002, o religioso acompanha a seleção. Naquele Mundial, ele foi decisivo na recuperação emocional de Lúcio, declarou o zagueiro.

“Lembro que ele estava arrasado com a falha que cometeu no gol de Owen no jogo contra a Inglaterra (o Brasil depois virou e venceu por 2 a 1, gols de Ronaldinho Gaúcho e Rivaldo, em confronto válido pelas quartas de final). O Lúcio chorou muito. Nos reunimos e oramos e ele se recuperou para os jogos finais”, contou o pastor em sua página na internet.

De 2002, passando pela Copa de 2006, a presença do pastor Anselmo tem sido constante nas andanças da seleção, em Eliminatórias e outros eventos.”Sempre que a seleção está reunida em algum lugar do mundo, ele viaja até o local e ministra aconselhamento, faz um encontro diário, para estudar a Bíblia”, conta o pastor Rogério Leite em seu blog da Igreja Batista Passo D”areia. “Alguns céticos e perseguidores do cristianismo falam contra, e até especulam que a CBF (Confederação Brasileira de Futebol) paga as despesas de viagem e hotéis para o pastor Anselmo, mas todas essas despesas são pagas segundo ele, por amigos, irmãos da igreja e também jogadores de dentro e fora da seleção.”

Futebol no sangue. Anselmo, antes de se tornar pastor, era jogador de futebol. Nos anos 1980 atuou como ponta-direita do Atlético-PR, mas não teve sucesso como atleta profissional e abandonou a carreira.



Um comentário:

EV. SAMUEL EUDÓXIO disse...

Pastor,
Paz do Senhor,

Se sete dos 23 são evengélicos, então é 1/3 da Seleção...não é atoa que é a favorita para levar a taça.....rsrsrs

Belo blog; estarei seguindo os artigos do senhor. visite nosso blog e fique a vontade para comentar..

Ev Samuel...

LinkWithin